12
maio
2016

6 ideias que mudariam o mundo e foram ignoradas por razões estúpidas

Vocês já passaram pela situação de fazer alguma coisa, descobrir alguma coisa e outra pessoa levar o crédito? Algumas pessoas da história, uns famosos outros não, fizeram algumas descobertas formidáveis, mas que infelizmente foram ignorados. Vocês sabiam que a anestesia foi descoberta por um japonês e que o governo não permitiu que a descoberta se espalhasse pelo mundo? Acreditem, isso aconteceu e existem outros casos de pessoas que fizeram descobertas mas não foram reconhecidas.

Pensando nisso, fizemos essa matéria com algumas ideias geniais que na época poderiam mudar o mundo, mas que de forma estúpida foi ignorada. Então, caros amigos, confiram agora a nossa lista com as 6 ideias que mudariam o mundo e foram ignoradas por razões estúpidas:

1 – Benjamin Jesty
6 ideias que mudariam o mundo e foram ignoradas por razões estúpidas1
No ano de 1774, um fazendeiro britânico chamado Benjamin Jesty teve uma ideia genial. Na época, a varíola atingiu sua pequena cidade e ele foi tentar resolver o problema. Ele pegou uma vaca infectada com varíola bovina e retirou o pus infectado do animal e aplicou em sua família, pois a infecção do animal não as afetava e trazia proteção contra a temida varíola.

Mas afinal, porque isso foi ignorado? Os vizinhos de Jesty descobriram o que ele tinha feito, aplicado o pus da vaca na sua esposa e filha, e isso para eles era um absurdo. Jesty foi obrigado a se mudar para uma aldeia distante da ssua cidade natal por ser perseguido pelos moradores. As pessoas diziam que Jesty era um fazendeiro e não um médico. A vacina de Jesty permaneceu desconhecida por 22 anos, até que seu compatriota inglês Edward Jenner, descobriu de alguma forma a vacina, em 1796. Jenner publicou suas descobertas dois anos mais tarde, a prática se tornou mais comum até que, em 1840, os britânicos fizeram a vacina ser obrigatória.

2 – Hanaoka Seishu
6 ideias que mudariam o mundo e foram ignoradas por razões estúpidas2
No ano de 1785, o cirurgião japonês Hanaoka Seishu experimentou uma receita de anestésicos à base de plantas com base na medicina chinesa antiga, usando sua esposa como cobaia, que inclusive ficou cega em um de seus experimentos. Por volta de 1804, ele aperfeiçoou a fórmula e passou a usá-la durante a remoção de tumores e cirurgias plásticas, chegando a fazer um total de 156 cirurgias de câncer de mama sozinho.

Mas como a anestesia poderia ser ignorada? O governo do Japão tinha uma política externa isolacionista conhecida como Sakoku, segundo o qual ninguém poderia entrar ou sair das fronteiras. Essa grande descoberta só não se espalhou para o mundo pelo fato do governo não permitir que ninguém saísse do país, agora imaginem quantas pessoas poderiam se beneficiar na época com essa descoberta.

3 – David Edward Hughes

David Edward HUGHES.1831 -1900 IngŽnieur amŽricain d'origine britannique. ©MP/Leemage AA095254 dbdocumenti 269 380 300 3175 4493 Scala di grigio

David Edward HUGHES.1831 -1900 IngŽnieur amŽricain d’origine britannique.
©MP/Leemage
AA095254
dbdocumenti
269
380
300
3175
4493
Scala di grigio

Hughes foi o inventor do saldo de indução, e em 1879, enquanto brincava com seu novo telefone, ele percebeu que o equilíbrio da indução fez com que o telefone pudesse emitir sinais. Foi aí que ele começou a andar pelas ruas de Londres com o seu receptor de telefone movido a bateria, o que alguns apelidaram de “a primeira chamada de telefone móvel”, testando a força do sinal e a amplitude das ondas de rádio. Hughes ficou tão empolgado com suas descobertas que foi direto para a Sociedade Real para mostrar a sua descoberta.

De acordo com registros oficiais, as descobertas de Hughes poderiam ser facilmente explicadas por fenômenos eletromagnéticos já conhecidos e não poderia de forma alguma ser atribuído à existência de “ondas elétricas”. Hughes logo desistiu de escrever sua obra sobre a descoberta. Quase uma década depois, Henrich Hertz conseguiu produzir ondas eletromagnéticas em um laboratório, e é por isso que hoje as frequências são chamadas de hertz e não de Hughes.

4 – Isaac Newton
6 ideias que mudariam o mundo e foram ignoradas por razões estúpidas4
Os marinheiros sempre tiveram problemas para navegar antigamente, mas Isaac Newton abordou esse problema em 1699. Ele inventou um dispositivo que aumentava a precisão da medição do ângulo entre um objeto no céu e no horizonte, assim, aumentando exponencialmente a utilidade da navegação astronômica.

Apesar de ter feito essa descoberta, Newton nunca chegou a construir um design para a sua descoberta, e vez disso ele deu a chance a um astrônomo chamado Edmond Halley, aquele mesmo do Cometa Halley. Na verdade, a invenção só veio a tona quando John Hadley fez a mesma descoberta e quando foi apresentar sua invenção para a Royal Society, Halley viu que era bem parecido com a invenção do recentemente falecido Isaac Newton. A principal diferença entre a descoberta de Hadley e Newton foi que Newton teria inventado três décadas mais cedo.

5 – Miguel Servet
6 ideias que mudariam o mundo e foram ignoradas por razões estúpidas5
Por muito tempo, a teoria da circulação sanguínea foi do antigo médico grego Galeno, mas em seguida veio a origem do francês Miguel Servet, em 1553, com a circulação pulmonar descrita com precisão, o processo pelo qual o sangue oxigenado é bombeado para fora do coração, através dos pulmões, para serem oxigenados e depois voltarem para o coração.

Servet publicou suas descobertas em um livro chamado “Christianismi Restitutio”, um livro religioso. Mas porque falar sobre a circulação sanguínea em um livro sobre religião? Servet acreditava que a alma das pessoas era literalmente o sangue, e então, compreender o sangue era o mesmo que compreender a alma. Depois disso, Servet foi capturado e queimado na fogueira, junto com seu livro.

6 – Ingleses cervejeiros
6 ideias que mudariam o mundo e foram ignoradas por razões estúpidas6
Um dos avanços que impulsionara a Revolução Industrial foi a capacidade de produzir ferro mais barato e rapidamente. Isso não era possível antes do início dos anos 1700, porque a produção de ferro precisava de carvão vegetal, o que era difícil de obter em quantidades suficientes. Uma solução foi usar carvão mais barato e acessível, mas isso criou outro problema: quando queimavam o carvão, ele liberava enxofre e outras impurezas.

As cervejarias inglesas passavam pelo mesmo problema, as cervejas ficavam com um cheiro terrível. Em 1640, os cervejeiros descobriram a solução, que era usar o carvão barato em um forno hermético, conseguindo produzir um combustível quimicamente puro. Embora eles não tivessem percebido, eles criaram o material perfeito para o progresso da humanidade.

Os fabricantes de cerveja não contaram a ninguém a descoberta, pois eles só estavam preocupados com a venda de cerveja e o lucro. A Revolução Industrial criou ferramentas e tecnologias que tornaram possível a produção de cerveja em massa, e esses tais cervejeiros perderam a chance de se transformar de comerciantes humildes para pessoas ricas donas de indústrias.

Acompanhantes SP Acompanhantes

Deixe seu comentário: