26
01
16

As pessoas que se autodeclaram de cor negra ou parda têm aumentado sua população pelo mundo todo, segundo dados de pesquisas que vamos mostrar para você nesta matéria.Os contrastes entre a população branca/parda e negra até hoje destoam e se equiparam em relação a algumas coisas e áreas, mas não é um avanço de se comemorar assim.Apesar de quase ser uma população de predominância branca, o reflexo do preconceito e o racismo com pessoas negras ainda predominam no mundo em que vivemos e estas sofrem com alguns contrastes.

Nossa redação separou para você uma matéria com alguns retratos contrastantes de como os negros e os brancos são vistos no país. Confira:

1 – Questão financeira
7 retratos contrastantes de como os negros e os brancos são vistos de forma diferente no país1
Segundo uma pesquisa sobre emprego do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), trabalhadores que possuem a cor parda ou preta ganharam, em média, bem menos do que os indivíduos de cor branca no Brasil.

De acordo com relatos da Pesquisa Mensal de Emprego, do IBGE, um trabalhador negro recebe uma média salarial de R$ 1.374,79, enquanto os trabalhadores brancos ganham R$2.396,74. Isso equivale a uma média de pouco mais da metade do rendimento recebido pelos trabalhadores classificados como brancos, que corresponde a uma taxa de (57,4%).

2 – Ensino
7 retratos contrastantes de como os negros e os brancos são vistos de forma diferente no país2
Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre 1997 e 2007, o acesso dos negros que tiveram acesso ao ensino superior cresceu. Segundo o Censo da Educação Superior, 10% das pessoas negras que ingressaram na universidade pública conseguiram tal façanha por meio do sistema de reserva de vagas. Um quarto do preenchimento de vagas nas universidades acontecem por meio de critérios etnorraciais.

3 – Redução da pobreza
7 retratos contrastantes de como os negros e os brancos são vistos de forma diferente no país3
Segundo uma pesquisa feita pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome(MDS), a parcela de cidadãos negros em estado de pobreza crônica no Brasil teve uma redução, nos últimos 11 anos, de 12,6% para 1,7%. A queda da pobreza foi mais acentuada entre os negros que os brancos, promovendo, assim, aumento da população negra.

4 – Sistema Penitenciário
7 retratos contrastantes de como os negros e os brancos são vistos de forma diferente no país4
Segundo um diagnóstico publicado pelo Sistema Integrado de Informação Penitenciária (InfoPen), que traz um panorama sobre o Mapa carcerário no Brasil, 54,8% são dos índices que mostram a porcentagem dos jovens encarcerados nas prisões brasileiras. Na estatística sobre raça/cor, de 2005 a 2012, tiveram mais negros presos no Brasil que pessoas brancas. Em relação à cor, 58,4% da população era negra. Segundo as análises, quanto mais a população prisional do país aumenta, maior é o número de pessoas negras encarceradas.

5 – Saúde
7 retratos contrastantes de como os negros e os brancos são vistos de forma diferente no país5
Segundo levantamentos feitos com base em dados do Ministério da Saúde da organização não-governamental(ONG) Criola, no sistema público de saúde, pessoas negras e brancas não são tratadas de forma igualitária. Em se tratando de registros de morte materna, o risco para mães pretas e consideradas pardas chegam a atingir acima de 41% que as mães brancas. Já a morte de crianças por doenças infecciosas e parasitárias são 44% maiores do que as crianças brancas, que atingem um porcentual bem baixo. Segundo o levantamento, em casos de tuberculose, por exemplo, o risco para pessoas negras é superior ao dos que não são.

6 – O comparativo nos noticiários
7 retratos contrastantes de como os negros e os brancos são vistos de forma diferente no país6
O quadro comparativo foi publicado pela página no Facebook Iconoclastia Incendiária. Na coluna de número 1 estão exemplos de manchetes sobre ricos, enquanto que na coluna 2, são as manchetes de jornais sobre pessoas pobres. A intenção é mostrar como a mídia de informação aborda as notícias envolvendo pessoas negras e pessoas brancas que cometem crimes ou vão parar nos noticiários por outros fatos.

7 – A desigualdade nos ganhos e o preconceito
7 retratos contrastantes de como os negros e os brancos são vistos de forma diferente no país7
O IBGE disponibilizou uma tabela retrospectiva dos valores médios recebidos por trabalhadores de acordo com a cor, ou raça de algumas regiões metropolitanas, nos períodos de 2003 a 2013 que mostra como é o quadro do rendimento dos trabalhadores brancos e negros. A tabela reforça o quanto a sociedade ainda é preconceituosa e repleta de racismo em suas ideologias.

8 – População
7 retratos contrastantes de como os negros e os brancos são vistos de forma diferente no país8
A população branca é considerada maioria no Brasil. Mas essa informação vem perdendo força, pois a população que se classifica como preta ou parda cresceu mais que a branca. Segundo levantamento do IBGE, mais da metade da população se autodeclarava branca(53,7%), mas em 2010 esse percentual caiu para um índice de 47,7%, cerca de 91 milhões de brasileiros. No Censo do ano 2000, o percentual de pardos cresceu de 38,5% para 43,1%, o equivalente a 82 milhões de pessoas. Já para a taxa de pessoas pretas, o aumento foi de 6,2% para 7,6%, o equivalente a 15 milhões de brasileiros no mundo.

manchete de jornal negro e brancowww manchetis top mae pega filha
Porno
PornoEAdulto

Deixe seu comentário

Os comentários do blog, são via Facebook. Para comentar você tem que estar logado lá! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor.