21
07
15

1. O Fernando, que largou a faculdade e o emprego para cuidar da avó Nilva, diagnosticada com mal de Alzheimer.

Ele relatou a experiência na página Vovó Nilva, no Facebook, e publicou um livro em 2014.

2. Os cães de terapia do projeto Cão Amor, que ajudam no desenvolvimento motor e psicológico de crianças com paralisia cerebral em São Vicente (SP).

O amor e o afeto oferecidos pelos cães auxiliam crianças com paralisia cerebral em um Centro de Reabilitação em São Vicente, no litoral de São Paulo. O projeto ‘Cão Amor’ conta com 12 voluntários peludos e simpáticos, dispostos a proporcionar alegria para as crianças em tratamento. A aceitação do projeto foi positiva por parte dos pacientes, pais e profissionais da área da saúde, já que os cães ajudam a melhorar a parte motora e psicológica das crianças.

3. A Danielle, de 7 anos, que decidiu cortar seus cabelos para doá-los a crianças com câncer.

Os cabelos foram doados para o Graacc (Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer), em São Paulo.

4. O Henrique, de 47 anos, que vive ligado a um respirador artificial desde o primeiro ano de idade e criou a animação “Bandeirantes”, protagonizada por crianças com paralisia infantil.

O projeto foi realizado graças a 1.612 doadores, que arrecadaram R$ 120 mil.

5. O serralheiro Itamar, que teve seu Fusca queimado durante um protesto em São Paulo em 2014 e foi presenteado com dois carros.

Os carros doados foram uma Brasília, cedida por um empresário, e um Ford Ka, viabilizado por uma vaquinha virtual que arrecadou R$ 6.753.

6. O Daniel, de 3 anos, e o João Pedro, de 5, que salvaram a vida do Armindo, que teve um mal súbito na piscina.

Os garotos, que moram no prédio onde Armindo é síndico, visitaram-no no hospital fantasiados de super-heróis.

7. O Lucas, que deixou este bilhete no carro de Laura, que havia esquecido os vidros e as portas abertos.

“Ele sabe que fez o bem. Quero só que as pessoas aprendam com o exemplo dele, que ajudem o próximo mesmo sem saber quem é, mesmo sem receber nada em troca”,

8. O servente de pedreiro Dorivaldo, pai de um jovem assaltante, que decidiu ressarcir as vítimas.

Como ganha pouco mais de um salário mínimo, ele se comprometeu a pagar os R$ 1.500 roubados pelo filho em dez parcelas.

9. O médico Ivan, que trouxe o jovem Sumba, de Guiné-Bissau, a São Paulo, para que ele pudesse tratar um tumor no rosto.

O tratamento, de seis meses, foi realizado no Instituto do Câncer de São Paulo.

10. A repórter da Globo Ananda Apple, que deu as próprias meias para uma criança que passava frio na escola.

“Não dá para acontecer esse tipo de coisa. É uma questão de respeito. Como é que você espera que uma criança aprenda passando frio na sala de aula? A mãe não tem da onde tirar. É uma questão de respeito do poder público com essas crianças”, disse Ananda.

11. A Carolina, que nasceu sem os braços e foi aprovada em um concurso público em Piracicaba (SP) para dar aulas de educação física.

“Estudei quatro anos para me formar. E agora estou trabalhando na área. Venho para ensinar as crianças, mas a cada dia também estou aprendendo com elas”,

12. O dono de brechó Rafael, que pendurou agasalhos para moradores de rua em árvores espalhadas por Curitiba.

A ação foi realizada em julho de 2013, quando fazia 2ºC na cidade.

13. O adestrador Sérgio Cantadeiro, que já salvou a vida de 11 cães que tinham histórico agressivo e seriam sacrificados.

Reabilitados, hoje os animais trabalham como seguranças noturnos.

14. O Alcino, casado com a Priscila, que perdeu a memória em 2012 e se apaixonou de novo por ela.

“Mesmo sem conhecê-la, eu me sentia muito confortável ao lado dela. Não tinha lembrança, mas o amor estava ali”, contou ele.

15. A policial Marina, que ajudou o David a fazer o parto de sua filha, Laura, no chão da garagem da casa dele, em Itaquaquecetuba (SP).

Ela é formada em enfermagem e estava de plantão quando o David ligou para o 190 pedindo ajuda.

16. O Cícero, que aprendeu a ler com livros achados no lixo desde a infância, e se formou em medicina em 2014, aos 33 anos.

“Eu trazia a caixa na cabeça debaixo de chuva e sol. Muitas vezes, escorria secreções dos alimentos e das carnes em mim. Eu parava, descansava um pouco e então seguia para casa”, conta ele.

17. A Tatiana, 33, que perdeu 27 quilos para poder doar parte do seu fígado ao João Vitor, 4.

Ela era a única doadora compatível com a criança, que poderia morrer a qualquer momento.

18. Este cãozinho, que seguiu a ambulância onde estava seu dono, um morador de rua que havia tido um ataque epiléptico, e o acompanhou durante todo o atendimento.

A demonstração de fidelidade de um cachorro chamou a atenção nas redes sociais nesta véspera de Natal: o vira-lata seguiu o dono, um morador de rua, até um hospital público do Distrito Federal. A atitude fez a equipe do Corpo de Bombeiros parar a ambulância e acolher o animal.

4 super heróis dançando funk adolescentes dançando funkcriança infantil dançando funk e arrebentandogrupo do whaysapp terapia da safadeza 18historias 18
Porno
PornoEAdulto

Deixe seu comentário

Os comentários do blog, são via Facebook. Para comentar você tem que estar logado lá! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor.