17
03
17

Observando o panorama atual, o universo dos quadrinhos até nos transmite a falsa sensação de que é perfeito. Chegamos a acreditar que a indústria faz tudo tão bem que jamais erra na produção e criação dos personagens, o que está completamente errado. O fato é que para cada Wolverine ou Batman com um sucesso de vários anos ao redor do mundo tanto nas revistas quanto nas telas, existem centenas de personagens dos quais você nunca ouviu e nem vai ouvir falar. Muitas vezes não é nem pelo personagem em si, mas simplesmente por não atingirem o mercado ou impressionar o público, o que acaba levando o personagem à inevitável ‘morte’ e esquecimento. Mas alguns personagens são de fato ruins, chegando a atingir um patamar único de personagens ruins. Esses personagens eram tão incrivelmente racistas, ou misóginos, ou culturalmente e etnicamente insensíveis que se destacaram como verdadeiros exemplos do que não se fazer ao criar quadrinhos. Conheça na lista 5 destes personagens.

1 – Egg Fu

Batendo todos os estereótipos asiáticos que poderiam ser atribuídos a um mau caráter em forma de ovo gigante, Egg Fu foi criado em 1965 para uma aparição em Mulher Maravilha, em 1965. Falando com um sotaque inegavelmente racista do tipo: “Os tolos Amelicanos não sabem que no instante em que algum de seus pilotos tentar tomar fotoglafias de nossas instalações, eles estaliam apertando o gatilho contla seus plóplios céleblos“s Seu rosto lembrava bastante aqueles cartazes de propaganda sobre os japoneses durante a Segunda Guerra Mundial.

2 – Snowflame

A primeira vista, Snowflame aparenta ser um herói até que comum com super resistência, força e um poder chamado Blast Power. Um único detalhe coloca ele no patamar de heróis politicamente incorretos: o simples fato da origem dos seus poderes ser a cocaína. Isso mesmo, você não leu errado, o herói obtém seus poderes cheirando cocaína. Snowflame apareceu em nos quadrinhos The New Guardians # 2 em 1988, num período de guerra contra as drogas no qual os quadrinhos estavam fazendo sua parte para mostrar o quão perigoso a cocaína poderia ser.

Continuar lendo >>