21
02
17

Existem habilidades encontradas em criaturas por toda a Terra que podem mostrar como a natureza é impressionante na hora de distribuir habilidades entre as espécies.

Nesse caso de exemplo, no entanto, são habilidades impressionantes que encontramos no mundo animal, e não em pessoas como estamos acostumados a ver em histórias em quadrinhos ou filmes de heróis. Por isso, hoje escolhemos algumas mutações reais que acontecem em humanos que vão te impressionar. São mutações que atingem pessoas aparentemente comuns, que na verdade possuem talentos e habilidades singulares dignas de X-Men do mundo. Confira agora alguns dos genes mutantes que poderiam de fazer virar um verdadeiro super herói.

1 – Resistência à eletricidade

A eletricidade é uma das coisas mais perigosas que faz parte de nosso dia-a-dia, mas isso nunca preocupou o sérvio Slavisa Pajkic, que possui uma genética singular capaz de fazê-lo imune às correntes elétricas. Os humanos normais são cobertos de milhões de glândulas de suor, que normalmente permitem à eletricidade um caminho úmido por nossa pele. Pajkic, no entanto, não tem glândulas de saliva ou suor graças a uma condição genética, o que significa que a eletricidade não consegue passar por seu corpo.

2 – Supervelocidade

Grandes corredores como Usain Bolt podem ter lugares não só nas Olimpíadas, mas também nos X-Men. O gene ACTN3 está presente em todos os humanos, mas uma pequena porcentagem de pessoas possui uma mutação que faz com que ele produza uma substância especial. A proteína alfa-actinina-3 é responsável por controlar fibras musculares de rápida contração que permitem maior explosão muscular, que se transforma em melhor performance em esportes, principalmente corridas. Existem duas versões da mutação, e atletas com ambas apresentam performances melhores do que as pessoas com os genes convencionais.

3 – Super força

Para alguns poucos nascidos com uma mutação no gene responsável por produzir miostatina, o sonho de se tornar musculoso sem esforço é real. A proteína diz ao corpo quando deve parar de produzir músculo, mas nesses casos os genes impedem que ela funciona. Isso quer dizer que os músculos automaticamente crescem até o dobro do tamanho médio, enquanto os índices de gordura caem pela metade. Uma porção de pessoas no mundo possuem a condição e cientistas têm tentado estudar os genes para tentar curar condições como músculos atrofiados.

4 – Imunidade a venenos

Quando se fala de veneno, o corpo humano pode ser considerado extremamente frágil: uma pequena quantidade de elementos como ricina podem destruir tudo em instantes. Por milhares de anos, a vila de San Antonio de los Cobres, na Argentina, encontra água que é contaminada com 80 vezes a quantidade arsênico considerada segura para o corpo humano. Apesar da exposição ao alto nível, habitantes da vila seguem vivendo normalmente. Isso acontece por conta de um gene mutante que foi aperfeiçoado com a seleção natural. O AS3MT permite que o corpo processo o componente tóxico ao invés de deixá-lo contaminar o corpo.

5 – Imunidade a dores

Seja chutando a quina da cama ou se cortando acidentalmente, todos vivemos experiências de dor com frequência. Relacionado a isso, está o gene SCN11A, que determina a quantidade de sódio no corpo. Pode parecer que não há relação, mas as células nervosas utilizam sódio para decidir quando enviar sinais de dores, o que faz com que mutações no gene que possam causar a redução do nível de sódio impede o envio de sinais, tornando o corpo imune à dor. Mesmo que parece uma boa habilidade, pessoas com a condição estão mais suscetíveis a acidentes e auto-mutilação, já que, sem as dores, não percebem quando estão se ferindo.

6 – Super flexibilidade


Para aqueles que nascem com a condição genética conhecida como Síndrome Marfan, tendões e ligamentos podem se parecer com borracha. As mutações no gene responsável por produzir a fibrilina-1 faz com que o corpo crie tecidos de conexões com muito mais flexibilidade do que o comum. Infelizmente, a habilidade vem com um preço. Quem é vítima da condição tem uma tendência natural a ter as extremidades do corpo extremamente longas e pode sofrer com rostos desfigurados.

Bônus: Super resistência

O astro do rock Ozzy Osbourne ironicamente vive uma vida longa e desregrada ligada a mutações genéticas. Pesquisadores analisaram o código genético do músico e descobriram um alto número de genes mutantes. A maioria deles está ligado à forma como o corpo humano processa álcool e outros componentes químicos presente em drogas. Por exemplo, uma mutação no gene ADH4 faz com que proteínas do corpo ajudem o artista a eliminar e processar o álcool.

Deixe seu comentário

Os comentários do blog, são via Facebook. Para comentar você tem que estar logado lá! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor.