15
02
16

Os chineses têm fama de terem a linha de produção de todos os produtos que circulam pelo mundo. Do tênis que você calça até os óculos que você usa. Passando pelas camisas, celulares e todos os produtos eletrônicos comercializados mundo afora. Inclusive já te mostramos aqui como é feito um iPhone na China. Pois os chineses têm um novo estigma internacional, mas não parece ser perseguição não. Assim como nestas outras questões, o mundo têm confirmado mais esta: eles são exímios espiões.

Conheça 9 formas pelas quais os chineses vêm espionando empresas públicas e privadas para manter uma supremacia econômica e anteverem ações de executivos internacionais.

1- Teoria do mosaico

A teoria do mosaico sugere que os chineses pegam informações curtas de todas as pessoas de várias áreas e conseguem ligar essas informações e terem visão geral sobre os que acontece nos campos, acadêmico, político e midiático de todo o mundo. Se a teoria for verdade, eles conseguem montar um mosaico e, relacionando as informações, conseguem descobrir qualquer coisa.

2- Chen di Yu

Este termo pode ser traduzido como “peixes no fundo do oceano”. É usado para identificar os agentes infiltrados, sejam eles chineses ou estrangeiros. Estes agentes são treinados para conseguirem informações confidenciais e eles dedicam toda sua vida a isso.

3- Espionagem corporativa

Os chineses fazem intensa pressão junto a organizações privadas e estatais para competir em escala global. Uma das estratégias usadas para favorecê-los é comprar empresas norte-americanas com tecnologia de ponta para realizarem espionagem corporativa. Mas apenas quatro pessoas foram presas pelo FBI entre 2008 e 2010 por crimes econômicos relacionados a espionagem.

4- Espaços acadêmicos

As pesquisas acadêmicas podem ser engajadas em atividades para propiciarem a espionagem. Os alunos que se dedicam a isso viajam com frequência e esse trabalho envolve até funcionários do governo disfarçados de pesquisadores para terem acesso às pesquisas acadêmicas internacionais.

5- Jornalistas chineses

Historicamente, a China usa sua agência de notícias para espionagem. Os jornalistas podem circularem com facilidade no exterior e fazerem perguntas intrusivas. Eles investigam pessoas e organizações e países como dos EUA sabem bem disso, mas é difícil controlar a prática por conta da liberdade de imprensa.

6- Diplomatas

Eles usam as visitas dos diplomatas do país para infiltrarem espiões. São agentes disfarçados de diplomatas que têm acesso a responsáveis políticos, militares e líderes empresariais internacionais. Em 1987, dois chineses foram deportados dos EUA por tentarem comprar segredos de um funcionário da NSA. Eles estavam disfarçados como adidos militares.

7- Ataques cybernéticos

Estes são os crimes mais divulgados que se originam na China. A NSA informou que, ao longo de 5 anos, empresas norte-americanas e agências governamentais foram atacadas 700 vezes. Apesar de o governo chinês dizer que os “incidentes” não se repetiriam, os ataques diminuíram pouco.

8- Pelos quartos de hotéis

Enquanto o turista comum não precisa se preocupar, os executivos que visitam o país devem ficar espertos. Algumas empresas até destroem computadores quando seus funcionários retornam da China. Os chineses plantam rastreadores, sistemas de monitoração e até microfones em quartos de hotel e equipamentos dos executivos.

9- “Homenzinhos azuis”

Os chineses construíram ilhas artificiais no mar do Sul da China. Eles usam pequenos barcos de pesca com marinheiros vestidos de azul que implantam equipamentos para coletarem informações de navios de outros países que passam pela rota.

Porno
PornoEAdulto

Deixe seu comentário

Os comentários do blog, são via Facebook. Para comentar você tem que estar logado lá! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor.