24
04
14
Homem já apareceu nos sonhos de mais de 2 mil pessoas

 

Esse caso é mais um daqueles que ninguém explica, mas é super curioso. Esse homem que você vê na foto já esteve nos sonhos de mais de 2 mil pessoas, desde que começaram a pesquisa sobre ele, em 2006. E o mais engraçado, os registros em que ele foi “visto” são de partes diferentes do mundo – como Los Angeles, Berlim, São Paulo, Irã, Pequim, Roma, Barcelona, Estocolmo, Paris, Nova Déli, Moscou, entre outros lugares -, o que prova que as pessoas não tinham relações entre si e não poderiam ter comentado sobre ele.

 

Bom, o caso começou assim: um psiquiatra de Nova York pediu a sua paciente que desenhasse o rosto do homem que ela dizia sempre estar em seus sonhos. Isso aconteceu em janeiro de 2006. Ela disse que essa pessoa, que ela nunca tinha visto na vida, conversava sempre com ela e dava um monte de conselhos sobre sua vida pessoal.
Até aí, tudo bem. O médico deixou o retrato encima da mesa para estudar o caso em outra ocasião. Só que outro paciente, de passagem em no consultório, reconheceu o retrato encima da mesa como a pessoa que também apareceu muitas vezes em seus sonhos. Ele também disse que não conhecia o homem pessoalmente.
Intrigado com o caso, o médico decidiu fazer uma pesquisa. Ele enviou o retrato a outros colegas de profissão e pediu que mostrassem o retrato aos seus pacientes.
A surpresa foi que muita gente o reconheceu como parte de seus sonhos, mas sempre com a particularidade de nunca o terem visto na vida! O mais interessante é que, até hoje, não conseguiram encontrar ninguém com os traços faciais parecidos com o desse homem do retrato.
Será que isso só acontece com pacientes de psiquiatria? Será que esse homem é uma junção de todas as feições mais comuns que as pessoas vêm durante suas vidas? Você também já sonhou com esse cara

Geraligado – Todo mundo ligado .
fotos de homens que já apareceram no sonho de várias pessoas

Deixe seu comentário

Os comentários do blog, são via Facebook. Para comentar você tem que estar logado lá! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor.