10
09
10

10 – Vinho no jantar
O vinho tem propriedades saudáveis para o coração, embora os investigadores não saibam direito como elas funcionam. Seus antioxidantes podem manter os vasos sanguíneos flexíveis, ou o álcool pode aumentar o HDL (bom colesterol). De qualquer maneira, a chave é a moderação: um copo por dia. Mais do que isso pode elevar a pressão arterial e lhe fazer acumular alguns quilos. Mulheres que bebem muito também têm taxas mais altas de câncer de mama. Não gosta muito de vinho? Não há problema: você pode obter benefícios similares de uma bebida de licor ou uma cerveja por dia. Vá em frente e brinde pelos prazeres da vida saudável!

9 – Tomar Sol
Dias ensolarados realmente melhoram o nosso humor – o sol é o melhor antidepressivo natural, provocando o nosso corpo a produzir o hormônio melatonina, por isso ficamos alerta, energizados e prontos para enfrentar o dia. Expor a pele ao sol também provoca a síntese da vitamina D, um hormônio que pode reduzir os riscos de câncer, doenças cardíacas, ossos frágeis, e outros problemas. Porém, deve-se sempre usar sempre protetor solar e tomar um suplemento D se os seus níveis de vitamina são baixos. Consulte seu médico para descobrir.

8 – Receber uma massagem
Em geral, as pessoas que são tocadas regularmente são mais saudáveis. E se o seu orçamento não inclui serviços de spa, considere receber massagens do seu amor. Mulheres em um estudo de 2008 registram menos dor, depressão, ansiedade e raiva quando foram massageadas duas vezes por semana por seus parceiros e (bônus!) eles relataram uma melhor saúde mental também.

7 – Tomar café
Muitas pesquisas sugerem que o café, além de te ajudar a acordar, luta contra doenças cardíacas e alguns cânceres. Também lhe dá mais energia para se exercitar. Beber café moderadamente na meia-idade tem sido associado com menor risco de demência e Alzheimer. E uma revisão de 2009 constatou que para cada xícara de café adicional que você bebe todos os dias – de alta octanagem ou descafeinado – o risco de desenvolver diabetes tipo 2 reduz em 7%, possivelmente porque os produtos químicos na bebida melhoram a sensibilidade do seu corpo à insulina e aumentam o metabolismo. Desfrute de até dois copos por dia; mais do que isso pode deixá-lo nervoso ou roubar-lhe seu precioso prazer número um – o sono.

6 – Comida gordurosa
Não há necessidade de privar-se dos alimentos cheios de gordura, que não só têm um gosto melhor, mas também servem a um propósito real para a saúde, desde que você obtenha as quantidades corretas dos tipos corretos. Ingira diariamente pelo menos 10% de gorduras monosaturadas (encontradas em óleos vegetais, abacate, nozes e sementes). Essas gorduras reduzem os riscos de doença cardíaca e acidente vascular cerebral. Os ácidos graxos ômega-3 (encontrados em peixes como salmão e atum, e em semente de linhaça e nozes) também apresentam menor risco de doença cardíaca e podem ajudar a diminuir os sintomas da depressão, artrite reumatóide e outras doenças. Além disso, quando você tem uma refeição que inclui um pouco de gordura, você tende a se sentir mais satisfeito, por isso você come menos. Ainda assim, sua ingestão de gordura diária não deve ser superior a 30%.

5 – Sair com os amigos(as)
Segundo estudos, os amigos e a família têm um enorme impacto sobre o nosso comportamento, desde o que bebemos e comemos até o quanto pesamos. Mas há pouca dúvida de que fortes laços sociais podem trazer uma série de benefícios: menos resfriados, melhor saúde do cérebro, e uma vida mais longa, para citar alguns. Sair só com os amigos lhe faz muito bem, contanto que você saia só com pessoas com quem têm uma relação equilibrada.

4 – Comer chocolate todos os dias
Você pode comer chocolate todos os dias, desde que em quantidades pequenas do tipo amargo, para minimizar a ingestão de açúcar e gordura e maximizar os benefícios. Chocolate amargo e cacau podem ajudar a baixar a pressão arterial, reduzir o risco de derrame, e proporcionar outros benefícios cardiovasculares. Também pode servir para levantar seu astral quando você está chateado. Um estudo publicado no ano passado descobriu que comer 40 gramas de chocolate escuro por dia por duas semanas reduziu hormônios de estresse em pessoas altamente ansiosas. Verifique se há pelo menos 75% de cacau no seu chocolate.

3 – Sexo
O sexo é a forma mais prazerosa de atividade física que existe. O ato libera endorfinas que lhe fazem se sentir bem e oxitocina, um hormônio que promove afeto, “ligação”. Esse componente de sentir-se ligado a outra pessoa realmente tem benefícios para a saúde mental. Outra vantagem: quem faz sexo uma ou duas vezes por semana tem níveis mais elevados de anticorpos da imunoglobulina A, que protege contra resfriados e outras infecções.

2 – Matar aula
Estudos confirmam que um tempinho fora – seja fazendo uma viagem ou sumindo por 24 horas – alivia o estresse, diminuindo a pressão arterial e o risco de doença cardíaca. Também promove o pensamento criativo. Uma pesquisa provou que mulheres que tiraram duas ou mais férias por ano eram menos propensas a terem depressão do que mulheres que tiraram férias uma vez a cada dois anos. Não importa o tempo que você passe fora, o importante é dar uma “fugidinha”. Além do mais, estudos mostram que a maior emoção vem antes das férias. Então melhor ter mais de uma, né?

1 – Tirar uma soneca
Unanimidade entre os especialistas, o sono é gratuito e praticamente não tem inconvenientes à saúde. Esse tempo de descanso dá energia, fortalece o sistema imunológico, aumenta a sua memória e até mesmo ajuda a manter a forma. Sem uma boa noite de sono, fica mais difícil tomar decisões e aumenta o risco de ansiedade e depressão. Falta de sono também tem sido associada com hipertensão, intolerância à glicose e gordura na barriga – todos fatores de risco para doença cardíaca. Estudos mostram que sete a oito horas de sono por noite é o ideal. Se você tiver problemas em dormir, ou parece não conseguir sair da cama, converse com seu médico sobre possíveis causas, tais como ansiedade ou apnéia.

Geraligado – Todo mundo ligado .

Deixe seu comentário

Os comentários do blog, são via Facebook. Para comentar você tem que estar logado lá! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor.